A difícil tarefa de praticar o desamor

by - 4/06/2019 02:17:00 PM

Quando eu digo desamor não estou querendo me referir ao ódio, mas quando eu digo praticar o desamor, me refiro ao ato de deixar de amar alguém que você costumava ter ao lado em qualquer situação, compartilhando momentos bons, estando presente em toda e qualquer situação, mas que de uma hora para outra o ato de amar foi deixado de lado por uma dessas partes.

Sabemos que estamos aqui em busca de alguém que nos complemente. Como diz aquela música da Lana del Rey: "Só vale a pena viver se alguém está amando você", só vale a pena viver um relacionamento se o outro te ama na mesma intensidade que você o ama. Sabemos também que encontraremos pessoas que não se encaixarão em nosso perfil, mas que de qualquer maneira podemos insistir e aprender a lidar com as diferenças e tentar estar juntos, mas é aí que a gente começa a entender que o amor é como um carro, se uma das rodas parar de girar, consequentemente a outra também parará. E parar talvez não seja a vontade do outro.

Você chora, você não sai, e mesmo essa pessoa não querendo estar ao seu lado, você sabe que na segunda-feira ela estará lá te mandando mensagens, te esperando na porta da faculdade, indo embora com você, mas que no decorrer da semana, essa mesma pessoa te deixará de lado para poder combinar coisas para o final de semana só com os amigos, sexta e sábado ela some e no domingo a noite, depois da ressaca do sono ela reaparece, dizendo zilhões de coisas que te confortam.

E aí, retorna o ciclo novamente. O ciclo da difícil tarefa de desamar alguém que só te quer para preencher o vazio que a noite passada não conseguiu preencher.

You May Also Like

0 comentários

SIGA @SOU_PETRUS